Pesquisar
Close this search box.

Economize até 35% na conta
de energia da sua empresa.

foto 1

ONS: Energia armazenada do sudeste/ centro – oeste deve encerrar 2023 com índice de 64,6%

Autor:
ONS

EAR da região Sul pode atingir 93% ao final do mês, a mais elevada desde 2015

O boletim do Programa Mensal de Operação (PMO), referente aos dias entre 9 e 15 de dezembro, indica que três subsistemas encerrarão dezembro com a Energia Armazenada (EAR) em patamares superiores a 50%. O destaque é o Sul, que pode atingir 93%, a mais elevada para o mês desde 2015 (98,3%). O resultado do Sudeste/Centro-Oeste, que concentra 70% dos reservatórios mais relevantes para o Sistema Interligado Nacional (SIN), é de 64,6%, a maior índice para dezembro desde 2009 (72,3%). Para o Nordeste e o Norte, em 31 de dezembro, deve ser de 50,5% e 48,5%.

Os cenários prospectivos para a demanda de carga são de avanço ante a revisão anterior. O SIN deve registrar aceleração de 11,1%, chegando a 80.306 MWmed. Todos os subsistemas estão com perspectiva de expansão: Norte, 15,2% (7.432 MWmed); Nordeste, 14,8% (13.655 MWmed); Sudeste/Centro-Oeste, 12,5% (45.614 Mwmed); e Sul, 1,7% (13.605 Mwmed). Os percentuais comparam os resultados estimados para fim de dezembro, considerando o mesmo período do ano passado.

Os apontamentos para a Energia Natural Afluente (ENA) seguem com o Sul registrando o percentual mais elevado: 231% da Média de Longo Termo (MLT). Na sequência estão o Sudeste/Centro-Oeste, 77% da MLT; o Norte, 50% da MLT e o Nordeste, 22% da MLT.

Já o Custo Marginal de Operação (CMO) continua em zero em todos os subsistemas, como observado ao longo deste ano.

LINK PARA MATÉRIA

Compartilhar no:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

25 de abril de 2024