Pesquisar
Close this search box.

Economize até 35% na conta
de energia da sua empresa.

foto

Brasil ocupa posição de destaque na geração de energia eólica offshore

Autor:
MME

Durante a COP 27, representantes do MME apresentam o grande potencial do País na produção de energia limpa por meio da geração eólica offshore.

O Ministério de Minas e Energia (MME) participa da 27ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 27), realizada de 6 a 18 de novembro, em Sharm El-Sheik, no Egito. O evento reúne representantes dos 196 países, entre eles o Brasil, signatários do Acordo de Paris – que prevê metas para redução da emissão de gases causadores do efeito estufa (GEE). 

Durante o evento, será apresentado o grande potencial do Brasil na produção de energia limpa obtida por meio da geração eólica offshore. É importante ressaltar que o País ocupa posição de destaque no cenário mundial por possuir uma das matrizes elétricas mais limpas do mundo, com 85% de fontes renováveis, contra uma média de 28% do restante do mundo.

Estão representando o MME a secretária-adjunta da Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (SPG), Marisa Barros, e a diretora de Desenvolvimento Energético da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético (SPE), Marina Rossi.  

Devido às condições climáticas e territoriais, a produção eólica offshore apresenta um grande potencial de geração elétrica, podendo dar início a uma nova era para o País na geração de energia limpa. Assim, o Brasil também deve se posicionar como um dos maiores atores no combate ao aquecimento global. 

Em agosto de 2022, o MME publicou a Portaria nº 52/GM/MME e a Portaria Interministerial MME/MMA nº 03/2022, que define os regramentos e diretrizes complementares para cessão de uso de áreas fora da costa, com vistas à geração de energia elétrica, e as diretrizes para criação do Portal Único de Gestão do Uso das Áreas Offshore.

O Brasil também contará com um estande no Sharm El Sheikh International Convention Center (SCHICC), palco da COP 27, que terá a realização de palestras e debates promovidos por especialistas da esfera federal e outras entidades ligadas aos temas da conferência. O local conta com estúdio para transmissão online com interação direta e tradução simultânea para o português, óculos de realidade virtual que permite conhecer uma das localidades atendidas pelo projeto Mais Luz para Amazônia e uma área imersiva onde será possível experimentar sensações ligadas às fontes de energia limpa: vento (eólica), calor (solar) e som do mar (maremotriz, eólica offshore), entre outras. 

LINK PARA MATÉRIA

Compartilhar no:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

16 de junho de 2024