Pesquisar
Close this search box.

Economize até 35% na conta
de energia da sua empresa.

strommast-5581755_1280

Brasil melhora no ranking de liberdade do consumidor de energia

Autor:
Rodrigo Moinhos

Em 2019, o País estava na 55ª posição; atualmente está na 41ª

Crédito: Adobe Stock

Com a expansão do mercado livre de energia, que inclui os consumidores de média e alta tensão com demanda menor que 500 kW entre aqueles autorizados a escolher o fornecedor, conforme consta na Portaria 50/2022 do Ministério de Minas e Energia (MME), o Brasil subiu da 47ª para a 41ª posição em um ranking global.

Atualizado pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), o ranking analisa 56 países em que há alguma regra autorizando consumidores a participarem de mercados onde há liberdade na escolha de energia. Em 2019, o País estava na 55ª posição. Em 2023, na 47ª.

“O Brasil subiu algumas posições no ranking e isso se justifica pela nova fase de abertura do mercado que vivemos atualmente, com acesso de um novo grupo de consumidores aos produtos e serviços desse mercado. A Portaria 50 é uma tremenda conquista da sociedade ao permitir que todos os consumidores de energia em média e alta tensão, inclusive os de menor porte, antes sem acesso, possam escolher o fornecedor de energia”, comemorou o presidente-executivo da Abraceel, Rodrigo Ferreira.

A entidade defende o acesso ao mercado com liberdade, de forma que todos os consumidores, inclusive residenciais e pequenos negócios, tenham o direito de escolher o fornecedor e negociar preços e prazos em um ambiente competitivo a partir de janeiro de 2026.

LINK DA MATÉRIA

Compartilhar no:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

27 de março de 2024