FOTO 2

Brasil alcança 14 GW de capacidade instalada na geração solar e supera Itaipu

Autor:
Gabriela Ruddy / Valor

Absolar calcula que o país tem 4,7 GW de potência instalada em usinas solares de grande porte e no segmento de geração própria, são 9,3 GW

O Brasil atingiu a capacidade instalada de 14 gigawatts (GW) de geração distribuída de energia solar, incluindo usinas de grande porte e a geração distribuída, modalidade na qual o consumidor gera a própria energia com a instalação de placas fotovoltaicas em telhados, fachadas e pequenos terrenos de residências, comércios, indústrias, produtores rurais, prédios públicos. O dado é da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

Essa capacidade é superior à potência total da Hidrelétrica Binacional de Itaipu, também de 14 GW. Segundo a Absolar, a fonte solar também já ultrapassou a potência instalada de termelétricas movidas a petróleo e outros combustíveis fósseis na matriz elétrica brasileira. A energia fotovoltaica, entretanto, é intermitente, ou seja, depende da radiação solar, que não é constante, para produzir energia elétrica.

Ao todo, de acordo com a Absolar, o Brasil tem 4,7 GW de potência instalada em usinas solares de grande porte, o equivalente a 2,4% da matriz elétrica nacional. Desde 2012, as grandes usinas solares já trouxeram ao Brasil mais de R$ 25,1 bilhões em novos investimentos e mais de 142 mil empregos acumulados, além de uma arrecadação de R$ 7,9 bilhões aos cofres públicos. Há empreendimentos em operação em dezenove Estados brasileiros e um portfólio de 31,6 GW outorgados para desenvolvimento.

No segmento de geração própria de energia, são 9,3 GW de potência instalada da fonte solar. Isso equivale a mais de R$ 49,5 bilhões em investimentos, R$ 11,0 bilhões em arrecadação e cerca de 278 mil empregos acumulados desde 2012.

“A fonte solar ajuda a diversificar o suprimento de energia elétrica do país, reduzindo a pressão sobre os recursos hídricos e o risco de ainda mais aumentos na conta de luz da população”, diz o presidente da Absolar, Rodrigo Sauaia.

De acordo com a entidade, a fonte solar já ajudou a o país a evita a emissão de 18 milhões de toneladas de CO2 na geração de eletricidade desde 2012.

LINK PARA MATÉRIA

Compartilhar no:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *