Pesquisar
Close this search box.

Economize até 35% na conta
de energia da sua empresa.

foto 2

ONS estima crescimento na demanda de carga para o Sistema Interligado Nacional em outubro

Autor:
ONS

Previsões para a Energia Natural Afluente são de crescimento em três subsistemas

O boletim do Programa Mensal de Operação (PMO) de 21 a 27 de outubro indica expansão na demanda por carga no Sistema Interligado Nacional (SIN) e em todos os subsistemas. Os avanços projetados na atual revisão são superiores ao verificado na edição anterior: o SIN deve acelerar 6,3% (77.513 MWmed), ante 5,9% indicados previamente. O Sudeste/Centro-Oeste, com 5,8% e 43.996 MWmed (4,9% projetados na semana anterior) e o Sul, com 4,6% e 12.611 MWmed (3,6%). O Nordeste deve apresentar crescimento de 6,6% (13.144 MWmed) e o Norte de 11,4% (7.762 MWmed). Os percentuais comparam os resultados estimados para final de outubro de 2023, ante mesmo período do ano passado. 


Para a Energia Natural Afluente (ENA), as perspectivas para o final do mês também são de crescimento em relação às projeções anteriores para três subsistemas. O Sul segue com a possibilidade de atingir a ENA mais elevada: 345% da Média de Longo Termo (MLT), ante 264% da MLT da revisão anterior. O Sudeste/Centro-Oeste deve chegar a 99% da MLT (92%) e o Norte pode atingir 64% da MLT (56%). O subsistema Nordeste tem um comportamento oposto, com uma redução na projeção da ENA, que deve encerrar outubro em 48% (52%). 


A Energia Armazenada (EAR) no último dia de outubro deve atingir percentuais superiores a 60% em três subsistemas, mantendo padrão verificado em todo o mês. Para a região Sul, a ENA indicada é de 96,6% e para o Sudeste/Centro-Oeste está em 69,3%, ambos números superiores ao divulgado na semana passada (95,2% e 68,4%, respectivamente). Se o previsto para o Sudeste/Centro-Oeste se confirmar, região que concentra 70% dos reservatórios mais relevantes para o SIN, o índice será 19,8 p.p. superior a outubro de 2022 e o melhor resultado para a época em toda a série histórica iniciada em 2000. As previsões para o Nordeste e o Norte são de 61% e 56,5%, nesta ordem. 
O Custo Marginal de Operação (CMO) se mantém zerado em todos os subsistemas ao longo de 2023. 

LINK PARA MATÉRIA

Compartilhar no:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

2 de abril de 2024