Pesquisar
Close this search box.

Economize até 35% na conta
de energia da sua empresa.

technology-4336841_1280

Mais de 100 MW de renováveis são liberados para início de operação

Autor:
Poliana Souto

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) liberou 105,5 MW das fontes eólica e solar para início de operação. As autorizações foram publicadas no Diário Oficial da União entre os dias 17 e 19 de janeiro.

Em operação comercial, o aval foi para as unidades geradoras UG1, UG6 e UG7, somando 17,4 MW, da eólica Serra do Seridó XII. De titularidade da EDF Renewables Brasil, a usina está localizada no município de Santa Luzia, no estado da Paraíba.

Na cidade de Parelhas, no Rio Grande do Norte, A Elera Renováveis recebeu liberação na modalidade para as UG1 a UG6, num total de 27 MW, da eólica Oeste Seridó XI, e para as UG1 a UG7, totalizando 31,5 MW, da eólica Oeste Seridó XII.

Retomada

A Enel Green Power, por sua vez, obteve aval da Aneel para retomar a operação comercial da UG1 (1,8 MW) da UFV São Gonçalo 04, instalada no município de São Gonçalo do Gurguéia, no Piauí. A unidade geradora teve operação suspensa após incêndio em seus equipamentos, em janeiro de 2023.

Teste

Ainda da fonte solar, a autarquia liberou o início de operação em teste da UG1, de 0,88 MW, da UFV Tempermat, situada em Cuiabá, no Mato Grosso

Também receberam o aval as UG7 a UG10, somando 18 MW, da eólica Serra das Vacas A; a UG5, de 4,5 MW, da eólica Ventos de Santa Luzia 12; e a UG5, de 4,5 MW, da eólica Ventos de Santa Luzia 13. Os projetos estão localizados nos estados do Pernambuco e no Rio Grande do Norte.

Mudanças

A agência aprovou alterações no número e na potência das unidades geradoras da UTE Manaus I, bem como no sistema de transmissão da usina, que passará a se conectar na subestação Distrito Três, sob a responsabilidade da empresa Amazonas Energia.

Alterações nas características técnicas das UFVs Fótons de São Claus 05 e 06 e em seus sistemas de transmissão, que passarão a se conectar na subestação Ceará Mirim II – 500 kV, também foram aprovadas pela Aneel. Os projetos ainda foram registrados como centrais geradoras associadas da eólica Ventos de São Januário 23, com uma faixa de potência de associação entre 0,5 MW e 0,6 MW.

A PCH Criciúma teve o pedido de alteração de titularidade do registro de adequabilidade do sumário executivo (DRS) aprovado.

Já a EDP Comercialização e Serviços de Energia passou por mudanças na razão social e passará a se chamar EDP Trading Comercialização e Serviços de Energia.

LINK PARA MATÉRIA



Compartilhar no:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

25 de abril de 2024