FOTO 2

Reservatórios de usinas hidrelétricas estão bem mais cheios, segundo Boletim de Monitoramento do Sistema Elétrico Brasileiro

Autor:
MME

Boletim traz dados sobre o cenário do Sistema Elétrico Brasileiro de janeiro a fevereiro de 2022.

Reservatórios de usinas hidrelétricas estão bem mais cheios, segundo Boletim de Monitoramento do Sistema Elétrico Brasileiro – Foto: Aloisio Antes/Eletrosul

Os reservatórios das usinas hidrelétricas aumentaram o armazenamento de água de forma significativa, em comparação ao final de janeiro, com as últimas chuvas que caíram, especialmente nos primeiros 20 dias de fevereiro, nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Norte. A exceção foi a região Sul, que apresentou melhora somente na última semana de fevereiro. A informação é do Boletim Mensal de Monitoramento do Sistema Elétrico Brasileiro de fevereiro, publicado nesta segunda-feira (04/04) pela Secretaria de Energia Elétrica (SEE), do Ministério de Minas e Energia (MME).

O boletim é composto por 12 seções que trazem dados sobre o cenário do Sistema Elétrico Brasileiro (SEB) nos meses de janeiro e fevereiro de 2022, contemplando informações diversas, dentre as quais:

As condições hidrometeorológicas dos subsistemas do Sistema Interligado Nacional (SIN), incluindo os valores de energia natural afluente (ENA), armazenamentos, cenários de precipitação e temperaturas observadas no País;

Os intercâmbios de energia elétrica entre os subsistemas e respectiva política energética adotada, incluindo os intercâmbios internacionais de energia elétrica com a Argentina e com o Uruguai;

O acompanhamento do mercado consumidor de energia elétrica, preços verificados e encargos; e

Os dados de produção de energia elétrica do SEB, bem como as expansões verificadas em termos de capacidade de geração de energia elétrica e ampliação da rede de transmissão.

Os reservatórios equivalentes dos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste, Sul e Nordeste estão mais cheios em relação ao mês de janeiro de 2022 nas seguintes proporções: subsistema Sudeste/Centro-Oeste em 16,4 p.p., Norte em 8,7 p.p., e o Nordeste em 8,4 p.p. Já no subsistema Sul, observou-se esvaziamento de 7,2 p.p. em relação ao mês anterior.

Também foi constatada a otimização energética, com contribuições relevantes de exportação de energia do Norte do País aos demais subsistemas, bem como a expansão do sistema elétrico brasileiro, cuja capacidade instalada total de geração de energia elétrica atingiu 191.936 MW, incluindo geração distribuída (GD). Em termos da transmissão, foram incorporados, em fevereiro de 2022, 1.480 km de linhas.

LINK PARA MATÉRIA

Compartilhar no:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *