FOTO 1

Carga de energia deve aumentar 1,7% em 2022, aponta 1ª revisão quadrimestral

Autor:
EPE

EPE, ONS e CCEE e informam que a média anual de crescimento será de 3,4% até 2026 

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), o Operador Nacional do Setor Elétrico (ONS), a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) divulgaram os dados da 1ª Revisão Quadrimestral das Previsões de Carga para o Planejamento Anual da Operação Energética – 2022-2026. Para o ano, o aumento previsto é de 1,7% na carga, atingindo o valor 70.739 MW médios. O cenário considera um incremento do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,6%. Já para o horizonte 2022-2026, a indicação é de um crescimento anual de 3,4%, atingindo 80.818 MW médios ao final do período. 

No curto prazo, as projeções consideraram premissas importantes, como as incertezas no ambiente externo e doméstico, a evolução do conflito na Ucrânia, o encaminhamento das questões fiscais e monetária, além da dinâmica inflacionária. Os impactos que restringem a atividade econômica estão refletidos, em grande parte, nas projeções de 2022 e 2023. O surgimento de novas variantes do coronavírus é considerado um risco para a concretização do cenário.  

Para os anos seguintes, um ambiente de maior estabilidade deve favorecer os investimentos, especialmente, no setor de infraestrutura, com efeitos sobre a competitividade da economia e, consequentemente, proporcionando uma maior demanda energética. Também há a expectativa de manutenção de bom desempenho para os setores produtores de commodities em que o país possui boa competitividade e posicionamento internacional. O contexto macroeconômico deve estar mais estável, com dinamismo da demanda interna. 

LINK PARA MATÉRIA

Compartilhar no:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *