Excesso de consumo leva a apagão em 11 estados e no DF

Autor:

Moradores de Minas Gerais e de pelo manos outros 10 estados
do país, além do Distrito Federal, ficaram sem luz entre as 14h55 e 16h de
ontem, aproximadamente.

O apagão, segundo as distribuidoras, foi causado por uma
determinação de corte no fornecimento de energia por parte do Operador Nacional
do Sistema (ONS). Especialistas do setor já falaram de racionamento branco.

O órgão de acordo com nota emitida no final da tarde,identificou
falhas na transferência de eletricidade das regiões Norte e Nordeste para o
Sudeste, impactando 2.200 megawots, o equivalente a 5% do sistema nacional.

O excesso de consumo de eletricidade, atrelado à falta de
chuva, faz com que o nível dos reservatórios abaixe cada vez mais.No domingo,
os reservatórios da região Sudeste estavam em 18,27% da capacidade.

O desejável é que o nível seja de pelo menos 50%. Como
reflexo, a região Sudeste, responsável por 70% da geração de energia do Brasil,
fica dependente das usinas das regiões Norte e Nordeste, compostas em grande
parte por termelétricas.

Embora o sistema seja interligado, a transferência de
energia sofre limitações devido à distancia e pode gerar problemas estruturais
e conjunturais, conforme explica o diretor do Instituto de Desenvolvimento do
Setor Energético ( Ilumina), Roberto  D’Araújo.
“ Daqui para frente, a tendência é de que a situação se agrave. O ideal é que
uma campanha de redução de consumo fosse realizada”, afirma D’Araújo.

O diretor geral da CMU Energia, Walter Fróes, concorda.
Segundo ele, uma campanha para reduzir pelo menos 5% do consumo, o equivalente
ao impacto registrado nessa segunda, é necessária para que interrupções forçadas
não se repitam com frequência. Fróes alerta que a geração não está acompanhando
a demanda.

A Cemig confirmou que cortou a luz dos mineiros a pedido da ONS,
mas não informou quais bairros ou cidades foram afetados. A quantidade de carga
que foi reduzida também não foi especificada.

Em Lagoa Santa, na grande BH, uma empresa de concreto
precisou alugar um gerador para manter as operações. Em Venda Nova, pelo menos
dois bairros ficaram sem luz: Maria Helena e Letícia.

Morador do bairro Letícia, o auxiliar administrativo Eraldo
Antônio dos Reis, de 36 anos, afirmou que a luz acabou por volta das 15h e só
retornou às 16h30, aproximadamente.

“Será um problema, principalmente para a indústria, se os
apagões continuarem”, diz. No Santo Antônio, houve quedas de energia rápidas. O
Triangulo Mineiro também foi afetado.

Compartilhar no:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *