FOTO

Subsídios do setor elétrico devem chegar a R$ 23,9 bilhões em 2021

Autor:
ROBSON RODRIGUES, CANAL ENERGIA

Encargos embutidos na tarifa representam 9,3% da conta de luz paga pelos consumidores

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados debateu o impacto tarifário dos subsídios do setor elétrico, que no ano de 2021 está em R$ 23,9 bilhões. Os subsídios embutidos na tarifa representam 9,3% da conta de luz paga pelos consumidores, percentual superior aos 8% da tarifa que remuneram todos os serviços de transmissão de energia elétrica do país.

Entre os diversos subsídios, está o uso da rede para a geração distribuída, térmicas e a Tarifa social, por exemplo. Segundo o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, desde 2015, o Tesouro Nacional não injetou mais recursos para fazer frente aos custos dos subsídios e esses valores passaram a ser recolhidos integralmente na tarifa de energia.

“Esse ano de 2021, estamos recolhendo na tarifa R$ 19,6 bilhões, sendo que a conta total de subsídios no país representa R$23,9 bilhões”.

Além dos subsídios que incidem sobre as contas de luz, este ano outros pontos de elevação de custos no setor, como o aumento do dólar, que encarece a energia de Itaipu; a alta do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M); o cenário de crise hídrica, que aumenta as despesas com geração térmica; e o aumento de 4% nos custos de transmissão.

Outros custos
Pepitone lembrou ainda que tributos federais e estaduais também impactam diretamente o susto final. O PIS/Cofins responde por 9,2% e o ICMS corresponde por 21,1% da tarifa.

“Avançamos na redução do custo da energia e dos subsídios, mas nos tributos é uma agenda que não conseguimos avançar”, disse.

O presidente da comissão, deputado Edio Lopes (PL-RR), lembrou que apesar de alguns subsídios terem inquestionável legitimidade, como aqueles para os consumidores de baixa renda, ele acredita que “a conveniência de outros necessita urgentemente ser reavaliada”.

LINK PARA MATÉRIA

Compartilhar no:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *