Autor:
Na última semana foi lançada uma Frente Parlamentar Mista que tem como principal objetivo defender a livre escolha do fornecedor de energia elétrica. O intuito é permitir que os consumidores residenciais, que hoje são obrigados a comprar energia das distribuidoras locais, possam adquiri-la de qualquer outro fornecedor.
A campanha de portabilidade da conta de energia defende que um mercado totalmente livre gera competitividade, propiciando melhores preços e melhores serviços, já que os consumidores podem optar por aqueles que melhor atendam suas necessidades. A Frente Parlamentar Mista propõe também uma série de transformações no setor elétrico para aumentar o desenvolvimento das fontes renováveis de geração e incentivar ações de eficiência energética.
Outra iniciativa que vem ao encontro da proposta da Frente Parlamentar Mista é a do PROS (Partido Republicano da Ordem Social). O Partido adotou o Mercado Livre de Energia como uma de suas principais bandeiras, alegando que, por ser a energia um bem de primeira necessidade, o cidadão deve ter o direito de livre escolha.
A portabilidade da conta de luz, de forma similar ao que temos hoje no setor de telefonia, representa um grande avanço para o setor elétrico brasileiro. Caso ocorra, o Brasil irá se igualar a potências como os Estados Unidos, a Nova Zelândia, a Austrália e diversos países da Europa. 
As mudanças propostas pela Frente Parlamentar Mista já começariam a partir do ano que vem, de forma gradual. Espera-se que até 2022 todos os consumidores de energia já possam escolher livremente seus fornecedores.

Compartilhar no:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *