foto

Consumo de energia segue em alta e sinaliza retomada de setores da economia

Autor:
CCEE

O Brasil encerrou o mês de abril com alta de 13,4% no consumo de energia elétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN), alcançando o volume de 63.342 megawatts médios. O resultado dá continuidade a uma sequência de 10 meses de crescimento, iniciada em julho de 2020, e reflete a resiliência de setores da economia na pandemia de COVID-19. A informação faz parte do boletim InfoMercado Quinzenal, monitoramento periódico feito pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE.

Rui Altieri, presidente do Conselho de Administração da CCEE, afirma que o cenário sinaliza para uma retomada gradual da economia. “Temos indícios de que o ano de 2021 será muito mais positivo que o anterior. Os números apontam para uma curva de aprendizagem de setores produtivos, que se reinventaram para operar diante da pandemia de COVID-19. Paralelamente, o avanço expressivo do mercado livre nesse período desafiador reforça a sua importância para a economia brasileira”, avalia.

O aumento tem sido influenciado principalmente pelo mercado livre de energia, no qual grandes consumidores, como indústrias, shoppings ou empresas, podem negociar contratos diretamente com geradoras ou comercializadoras. O consumo nesse segmento em abril cresceu 31,3%. Excluindo as novas cargas, que entraram nesse ambiente nos últimos 12 meses, a alta teria sido de 25,4%.

Por sua vez, o mercado regulado, que inclui os consumidores residenciais e grande parte dos comércios e pequenos empresários registrou alta de 5,9%. Se considerássemos o expurgo das cargas que saíram deste segmento nos últimos 12 meses, o crescimento teria sido de 8,4%.

LINK PARA MATÉRIA

Compartilhar no:

Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *