Brasil ultrapassa 1GW em geração distribuída

Os consumidores de energia elétrica brasileiros estão gerando cada vez mais sua própria eletricidade a partir de fontes renováveis e cogeração qualificada, fornecendo o excedente para a rede de distribuição para ser utilizado posteriormente. Segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) em junho de 2019, o país atingiu a marca de 1 gigawatt de potência instalada em micro e minigeração distribuída de energia elétrica.

Ao todo, o país conta com 82,9 mil usinas geradoras e 114,3 mil unidades consumidoras que recebem os créditos pela energia gerada. Segundo a ANEEL, o número de unidades consumidoras, em janeiro de 2018, era de 30 mil com uma potência instalada de 247,30 MW, o que confirma ainda mais a rápida expansão da modalidade no país.

A fonte mais utilizada para micro e minigeração distribuída é a solar fotovoltaica, com cerca de 870 MW de potência instalada, seguida pela produção por centrais geradoras hidrelétricas, com 81,3 MW. Já os estados que mais aderiram à modalidade foram: Minas Gerais (com 16,7 mil unidades de geração e 212,3 MW de capacidade instalada), Rio Grande do Sul (12 mil unidades e 144,4 MW) e São Paulo (14,5 mil pontos e 117,4 MW).

Em relação à modalidade, a ANEEL destaca o grande potencial brasileiro para exploração de fontes renováveis e a confiança do mercado no marco regulatório existente. Devido a isso, o crescimento projetado para os próximos anos é ainda maior que o atual, e será conduzido de forma sustentável a fim de garantir o equilibro entre os consumidores.