Pesquisar
Close this search box.

Economize até 35% na conta
de energia da sua empresa.

foto

CCEE colocará o Brasil na vanguarda do debate global sobre hidrogênio renovável

Autor:
CCEE

Representantes da organização vão a Paris para defender a criação de um grupo de trabalho no Comitê Internacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica – CIGRE

Na próxima segunda-feira (29), representantes da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE vão a Paris para defender a criação de um grupo de trabalho voltado para a certificação da energia que será utilizada na produção de hidrogênio renovável. A proposta será levada para a sessão 2022 do Comitê Internacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica – CIGRE, a maior comunidade global do setor.

A iniciativa, que já foi pré-aprovada pelo órgão, deverá ser liderada pelo Brasil e, segundo a CCEE, será fundamental para posicionar o país como referência na produção do insumo de forma limpa. O grupo contará com a contribuição da própria Câmara e de integrantes de outros países interessados. 

Considerado o combustível do futuro, o hidrogênio se apresenta como um negócio bastante promissor para o Brasil, que poderá ser um dos principais exportadores do produto, haja vista todo o potencial do país para a geração de energia renovável. Além da capacidade das usinas hidrelétricas, os parques eólicos e os empreendimentos solares instalados em território nacional seguem batendo constantes recordes de produção e têm perspectivas de crescimento exponencial.

“A garantia de origem para a energia elétrica que será usada na fabricação de hidrogênio, com certeza, será requisito mínimo para que consigamos vender o insumo internacionalmente. É por isso que a certificação é um tema tão importante”, explica Rui Altieri, presidente do Conselho de Administração da Câmara. Até o final de 2022, a CCEE já vai lançar um modelo simplificado de certificação visando esse mercado, com planos para expandir o serviço nos próximos anos.

LINK PARA MATÉRIA

Compartilhar no:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

3 de julho de 2024